Local

Prefeitura inaugura CRAS para anteder demanda do centro

radiocultura - 11/08/2017

A prefeitura inaugurou na quinta-feira (10) o CRAS Oeste, que vai atender uma demanda antiga da região central da cidade que há pelo menos 10 anos aguardava pela instalação deste equipamento. Participaram o prefeito Chico Brasileiro, o vice-prefeito Nilton Bobato e o secretário municipal de Assistência Social, Elias Oliveira.

Este será o quinto Centro de Referência de Assistência Social do Município e que passará a dar apoio às famílias com vulnerabilidade social. O espaço foi alugado pela Prefeitura e possui salas amplas, com cozinha, sala de recepção, salas de atendimento individualizado e área de lazer para as atividades socioculturais e oficinas de qualificação. Está localizado em uma região central, próximo ao hotel Bella Itália e à igreja matriz do Jardim Maracanã. O atendimento já começa nesta sexta-feira (11), mas a operacionalização do sistema do cadastro único está programada para começar na segunda-feira (14).

Para o atendimento às famílias haverá psicólogos, assistentes sociais e educadores que farão os atendimento e os acompanhamentos, caso a caso. Para o prefeito, a inauguração é um marco histórico para o Município. “É uma grande necessidade do Município atender famílias em vulnerabilidade social, e o CRAS Oeste vem preencher uma lacuna. Temos ainda famílias vivendo às margens do rio, temos sim que atender essas famílias e dar melhores condições de vida, capacitar as famílias, oferecer cursos, empoderar essas pessoas, trazer jovens para o fortalecimento do vínculo familiar. E tudo isso será possível graças ao esforço de toda a equipe responsável da Assistência Social. O Cras é um equipamento extremamente necessário para o desenvolvimento humano”, destacou Chico Brasileiro.

Para o secretário municipal de Assistência Social, Elias Oliveira, o Cras Oeste foi deliberado na Conferência de Assistência Social de 2007, representa uma espera de 10 anos, por isso é uma grande conquista para Foz. “Iremos atender toda a população da região central que precisava se deslocar para outras áreas buscar atendimento em outras unidades do CRAS. Aqui atenderemos aproximadamente de 8 a 10 mil famílias, com o objetivo de trabalhar a prevenção, e o fortalecimento de vínculo. Reforçando que direito socioassistencial se garante com equipamento público, garante atendimento de qualidade, com dignidade, com acessibilidade para que as pessoas possam vir aqui e acessar seus direitos”, disse Elias.

Estiveram presentes secretários municipais, diretores, integrantes da secretaria municipal de Assistência Social e representantes da Câmara de Vereadores.




Deixe aqui seu comentário



Veja mais notícias: