Segurança

PF prende suspeitos de assaltos à caixas eletrônicos, empresas e compristas

radiocultura - 18/05/2017

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (18) em Foz do Iguaçu, a Operação Arcanjo, que investiga a atuação de uma organização criminosa especializada em roubos à instituições, usando explosivos e armas de fogo. Foram cumpridos 14 mandados de prisão e 14 de busca e apreensão, além de dois mandados de condução coercitiva.

A investigação começou após a explosão de caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil, instalados no Centro de Recepção de Visitantes, na entrada do Parque Nacional do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, em agosto de 2016.

Na época, os criminosos que portavam armas longas de grosso calibre, renderam um vigilante e explodiram os caixas, levando dinheiro. Na fuga, os assaltantes largaram pregos “miguelitos”, ao longo da rodovia.

A Polícia Federal conseguiu ao longo das investigações, identificar vários suspeitos de integrar a quadrilha. A polícia acredita ainda, que a mesma quadrilha seja responsável por assaltos à malotes de dinheiros de empresas da região e à compristas que chegam à fronteira pela BR 277.

A assessoria da PF explicou que o nome da operação, Arcanjo, se deve ao grande número de “miguelitos” usados pela quadrilha pra fugir das autoridades, à uma alusão a São Miguel Arcanjo.




Deixe aqui seu comentário