Local

Festa Maína acontece de 26 a 28 de maio

radiocultura - 19/05/2017

A Catedral Diocesana Nossa Senhora de Guadalupe está organizando a 11ª edição da Festa Maína que acontece nos dias 26, 27 e 28 de maio no Gramadão da vila A. Durante os três dias do evento a população poderá ver apresentações culturais e artísticas, show com bandas locais e uma grande praça de alimentação com comidas típicas. O evento integra as comunidades, pastorais e movimentos pertencentes à paróquia Catedral.

O evento acontece nos seguintes horários: 26 (das 18h às 23h) ,27 (das 11h das 23h) e 28/05 (das 09h às 23h)

HISTÓRIA DA FESTA MAÍNA:

A Catedral Nossa Senhora de Guadalupe, inovou promovendo a primeira festa junina no Gramadão da Vila A, em junho de 2007. Uma iniciativa do pároco da Catedral na época, Pe. Claudio Inacio Guntzel. A ideia foi bem aceita e contou com o bispo Dom Laurindo Guizzardi, dos coordenadores das pastorais e movimento da Catedral e da Itaipu Binacional. A intenção era que a festa se tornasse tradição em Foz do Iguaçu com data fixa ao calendário da diocese e também da prefeitura municipal da cidade.

O Objetivo de organizar e realizar uma festa como essa era de oferecer momentos de integração com as demais lideranças das capelas da paróquia Catedral, a valorização e preservação da cultura popular, além do lazer, diversão e cultura dos fiéis de Foz e região, ajudando-os a crescer no espírito comunitário;

Devido o mês de junho, ser o mês do padroeiro de Foz do Iguaçu, São João Batista e de outros santos, sentiu-se a necessidade de trocar o mês para a realização da festa. Optou-se por realizar a festa em maio, mês Mariano, divulgar a devoção a Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira dos povos latinos americanos, que habitam em Foz do Iguaçu. Assim, a festa da Catedral iria abrir os festejos desta época na cidade, dando-lhes uma direção humano-cristã.

A festa desde sua criação oferece vários atrativos: shows, quadrilha, casamento caipira, concurso da sinhazinha, fogueira ecológica, pescaria, artesanato, carros antigos, parque de diversão, danças típicas, uma grande praça de alimentação com pipoca, cachorro quente, pastel, cocada, churros, crepes, pamonha, lanches, milho verde, espetinho, amendoim, pinhão, quentão, chocolate quente, pão de queijo, doces, o famoso e delicioso pão de Guadalupe e o bolo de Santo Antonio e muito mais.

Hoje a festa conta com um grande e diversificado público. É prestigiada pelos iguacuenses, visitantes da região, do Paraguai e Argentina.




Deixe aqui seu comentário



Veja mais notícias: