Estado

Estado anuncia R$ 70 milhões para rede de saúde dos municípios

radiocultura - 17/03/2017

saude30

O governador Beto Richa anunciou nesta quinta-feira (16), em Paranavaí, o repasse de R$ 70 milhões para fortalecer a rede pública de saúde em quase 300 municípios paranaenses. Os investimentos serão destinados, via emendas parlamentares, para reforçar a estrutura física dos serviços de atenção primária e unidades de referência das Redes Paraná Urgência e Mãe Paranaense.

Este é o maior valor da história já reservado pelo Estado para atender emendas parlamentares na área da saúde. “Isso demonstra o nosso respeito ao poder legislativo e às demandas apresentadas pelos deputados. Recursos que vão beneficiar diretamente a população de todas as regiões do Estado”, disse o governador.

O anúncio foi feito durante a solenidade comemorativa aos 60 anos da Santa Casa de Paranavaí. O evento contou com a presença de deputados federais, deputados estaduais, prefeitos e demais autoridades da região noroeste.

Cerca de R$ 35 milhões serão repassados ainda neste mês de março às prefeituras. O restante está previsto para o mês de abril. “Vamos dar prioridade ao atendimento das emendas, tendo em vista a necessidade de qualificar ainda mais a saúde pública do Paraná, que hoje já é considerada uma das melhores do país”, revelou.

Os recursos poderão ser aplicados pelas prefeituras na compra de ambulâncias, ônibus, vans e veículos para o transporte de pacientes, reforma de unidades de saúde, aquisição de kits de equipamentos e mobiliário para unidades de saúdes, conjuntos de equipamentos de fisioterapia, aparelhos para atendimento de urgência e emergência, entre outros. Os itens prioritários foram definidos pela Secretaria de Estado de Saúde dentro de um elenco de necessidades mais frequentes dos municípios.

Para o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, grande parte dos repasses serão feitos na modalidade fundo a fundo, sem a necessidade de formalização de convênios. “Nestes casos, o processo é muito ágil. Isso facilita bastante, principalmente neste momento em que muitos prefeitos estão iniciando seus mandatos e precisam reestruturar a área da saúde”, destacou.

A medida deve transformar a realidade de unidades de saúde e hospitais, além de contemplar também serviços como o Samu 192. “A ideia é melhorar as condições de atendimento da população. Por isso, definimos alguns critérios para otimizar o uso dos recursos por parte das prefeituras”, acrescentou Caputo Neto.

AEN




Deixe aqui seu comentário