Fronteira

Ciudad del Este aposta no turismo para atrair novos visitantes

radiocultura - 14/11/2017

Ciudad del Este (Paraguai), fronteira com Foz do Iguaçu (Brasil), aos poucos está ganhando uma nova identidade. Conhecida internacionalmente como destino de compras, devido aos preços competitivos de eletrônicos e revenda de grandes marcas, a cidade vem ampliando os serviços voltados ao turismo de lazer.

A mudança começou há quatros anos e nesse tempo o município implantou um City Tour, levando os turistas para conhecer a cidade. Entre os pontos visitados estão à catedral da cidade e o Salto Monday, há aproximadamente 15 quilômetros da aduana.

Além do City Tour em Ciudad del Este em novembro será inaugurado um passeio de barco que ligará o Paraguai à Argentina, saindo da cidade de Presidente Franco, vizinha à Ciudad del Este.

As ações voltadas ao turismo são conduzidas diretamente pelo Conselho de Desenvolvimento de Ciudad del Este (Codeleste), fundado há dois anos, que entre as diretrizes atua na capacitação local para o desenvolvimento turístico.

“Uma das atividades é a capacitação dos taxistas. Eles têm um treinamento de 80 horas, com certificado de promotor turístico, para que o profissional conheça o destino e saiba explicar ao turista”, contou a diretora do Codeleste, Miriam Medina. Uma segunda turma de treinamento inicia em breve.

Segurança

Entre os pilares para o desenvolvimento de Ciudad Del Este está a constante busca por aperfeiçoamento na segurança ao turista. “As entidades da cidade estão comprometidas com a segurança dos turistas. Hoje CDE tem uma nova cara”, explica Miriam.

Um exemplo disso é o trabalho do serviço de Segurança Turística. Os agentes do país vizinho trabalham em conjunto com a Defesa do Consumidor e o Ministério Público na garantia dos direitos dos turistas.

Novos hotéis em dois anos

Sete novos hotéis devem abrir as portas nos próximos dois anos em Ciudad Del Este (Paraguai). A informação é da diretora do Codeleste. Entre eles estão o Ibis, o Hilton Hotel & Resort e o Howard Johnson. Atualmente a cidade possui cerca de 1.500 leitos, entre hotéis, hostels e pousadas, e com a chegada dos novos hotéis oferta deve superar os 2 mil leitos.

Miriam diz que parte do interesse dos investidores é reflexo do investimento para capacitação do turismo local. Ela destaca que 2017 está com um avanço expressivo em reservas na rede hoteleira.

“O turismo interno também está aquecido, houve um salto de qualidade no atendimento para os visitantes do próprio país e de outros locais. Com isso, este ano houve um crescimento de 30%, entre estrangeiros e paraguaios”, destaca.

Texto: fozdoiguacudestinodomundo.com.br
Fotos: Dante Quadra




Deixe aqui seu comentário